PISCICULTURAPrefeitura inicia escavação de tanques para produção de peixes

18/05/2017 11:10:58

A montagem dos equipamentos, compra dos alevinos e da ração fica por conta dos produtores

Em continuidade as atividades do Programa de Apoio À Produção Agrícola, a prefeitura de Porto Velho por intermédio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric) entregou 19 tanques para criação de peixes a produtores da comunidade São Domingos, às margens esquerda do rio Madeira.

Durante a assinatura de entrega dos contratos de execução, o subsecretário da Semagric Evaldo de Lima, destacou que a criação de peixes em cativeiro é uma atividade sustentável, que gera cada vez mais renda ao produtor rural. “Todo esse projeto da piscicultura que vem sendo desenvolvido pela Semagric tem a finalidade de elevar os números de produção do pescado na capital”.

De acordo com presidente da Associação dos Agricultores do Reassentamento São Domingos, Luiz Paulo Afonso, mais conhecido como “Gangalha”, a comunidade tem um grande potencial para produção de peixes em cativeiro. “Tenho certeza que com a construção desses tanques escavados aqui na comunidade, daqui um ano produziremos peixe tambaqui para vender aos frigoríficos” comentou.

A produtora Nara Regina, do Pescado Progresso, falou que a parceria entre a Semagric e os pequenos produtores de pescado traz mais benefícios na geração de renda para agricultura familiar. “Todo o incentivo à produção rural é bem-vinda. Agregar renda é um dos principais objetivos da maioria dos produtores rurais, e a piscicultura e se encaixa perfeitamente nessa nova gestão do prefeito dr Hildon Chaves”, destacou Nara.

Para o prefeito dr Hildon Chaves, a capital tem grande potencial para o desenvolvimento do agronegócio, sendo uma das responsabilidades da prefeitura, por meio da Semagric, fazer a escavação dos tanques para que os produtores se motivem cada vez mais e se integrem à atividade.

Evaldo de Lima disse que a parceria entre os técnicos da Emater e da Semagric é de fundamental importância para o sucesso dos produtores em suas iniciativas. Segundo ele, a montagem dos equipamentos, compra dos alevinos e da ração fica por conta dos produtores. “Dentro de 12 meses eles já estarão vendendo o pescado e poderão faturar inicialmente cerca de R$ 7 mil ao ano, já que o lucro será em torno de 30%”, finalizou Evaldo.

Assessoria: Semagric

fotos: Semagric


PISCICULTURA

18 / Mai / 2017 - 11:38

FOTOS SEMAGRIC