ARQUEOLOGIA Museu arqueológico da usina de Jirau impressiona prefeito

15/Mai/2017 - 08:50


Urnas funerárias indígenas e peças da era da pedra lascada foram retiradas da área de influência da usina hidrelétrica

Ao visitar o Centro Cultural da Vila Nova Mutum, que abriga o Museu Arqueológico, na manhã de sexta-feira (12), o prefeito dr Hildon Chaves ficou impressionado com a riqueza das peças e diversidade de fragmentos expostos e de outros armazenados no local. São dezenas de urnas funerárias confeccionadas por uma mistura à base de argila; ferramentas feitas em pedras e pelo menos cem mil fragmentos de cerâmica, que são restos de jarros e utensílios domésticos, além de utensílios da época da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

Tudo ali foi utilizado por antigas civilizações indígenas que viveram na região num período estimado de três mil a dez mil anos. As características das peças, levando-se em consideração as formas e pinturas, geralmente geométricas, e o tipo de pigmentação utilizada, sugerem que foram vários povos primitivos. Há, também, muito material lítico (ferramentas de pedras) que estima-se, possuam 14 mil anos.

Várias peças das urnas funerárias que eram utilizadas para enterrar os mortos, inclusive com fragmentos humanos, foram enviadas para fora para datação por carbono 14, método pelo qual os cientistas usam a radioatividade para determinar a idade de certos artefatos arqueológicos de origem biológica com até 50 mil anos. Ela é usada para datar objetos como ossos, tecidos, madeira e fibras de plantas usados em atividades humanas no passado relativamente recente.

De acordo com o gerente de Meio Ambiente e Socioeconomia da Energia Sustentável, Veríssimo Neto, o objetivo é repassar para a Prefeitura Municipal toda a estrutura de Centro Cultural, inclusive de um museu que será construído ao ar livre, contando parte da história da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. A caixa d’água, por exemplo, da Vila Abunã, já foi restaurada e está montada no local, para onde se pretende levar locomotivas, vagões e 450 barras de trilhos já catalogadas.

NOVA MUTUM

A Vila Nova Mutum é um projeto urbanístico construído pela Energia Sustentável do Brasil S.A. (ESBR) e entregue em janeiro de 2011. Possui 1.600 casas em uma área total maior que dois milhões de metros quadrados e capacidade para receber até seis mil habitantes.

Localizada na BR-364, a 120 Km da sede da capital, Nova Mutum Paraná oferece total infraestrutura, tais como ruas asfaltadas, escolas de ensino fundamental e médio, creche, posto de saúde, Centro Distrital Administrativo, sinal para telefonia celular e internet 3G, saneamento básico, coleta de lixo, energia elétrica, áreas de lazer e paisagismo, clube recreativo, além de centro comercial, rodoviária, dentre outras comodidades, como o comércio local e feira livre.


Texto e fotos Comdecom

ARQUEOLOGIA

15/Mai/2017 - 08:56

FOTOS TIAGO MIRANDA

logotipo da prefeitura de porto velho